Empresas brasileiras receptoras de investimento estrangeiro devem prestar informados ao BACEN

Publicado 11/02/2020

As empresas brasileiras receptoras de investimento estrangeiro direto devem prestar informações periódicas ao Banco Central do Brasil por meio do Sisbacen – módulo RDE-IED.
As empresas brasileiras, receptoras de investimento estrangeiro direto, com Patrimônio Líquido ou Ativo Total igual ou superior a R$ 250 milhões devem registrar, até 31 de março deste ano, Declaração econômico-financeira (DEF) relativa ao trimestre encerrado em 31/12/2019 (data-base).
Já as empresas com Patrimônio Líquido e Ativo Total inferior a R$ 250 milhões devem incluir, até 31 de março, Quadro societário referente à mesma data-base (31/12/2019).