A reputação da empresa em tempos de COVID-19: marca, nome empresarial e endereço eletrônico

Publicado 23/02/2021 por

Com a pandemia da COVID-19, aponta-se que o comércio eletrônico cresceu cerca de 49% em 2020 em relação ano anterior. As empresas tiveram que se adaptar para oferecer seus produtos e serviços por meio de plataformas digitais para assim respeitar as medidas sanitárias. Os principais meios utilizados foram os websites e as redes sociais, em que as empresas criam um nome de usuário ou endereço eletrônico e hospedam seus produtos e serviços, em uma espécie de vitrine virtual.

Ocorre que o endereço eletrônico não segue a mesma lógica de registro do nome empresarial ou da marca. O nome empresarial se refere ao nome fantasia registrado na Junta Comercial do estado e pelo qual a empresa será conhecida. 

Já a marca é o símbolo composto por um conjunto de palavras e/ou imagens, com a capacidade de distinguir o produto e/ou serviço a que se refere, e cujo registro ocorre no INPI em escala nacional. Tanto a marca quanto o nome empresarial são importantes na construção da identidade e reputação da empresa.

Por outro lado, o endereço eletrônico é o nome registrado na rede mundial de computadores, que segue apenas o critério da anterioridade, que pode ocorrer por pessoa que não é titular da marca ou do nome empresarial, podendo prejudicar a atividade desenvolvida. Assim, caso o nome pretendido seja registrado de má-fé por terceiros, há a possibilidade de tomada de medidas judiciais.

A assessoria jurídica poderá auxiliá-lo na proteção da reputação e da atividade da sua empresa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *